• Santa Casa no Facebook

NOTÍCIAS

12/08/2014

Humanização no Hospital do Coração

O Hospital do Coração conta com uma equipe interdisciplinar para acolhimento e orientação a pacientes que serão submetidos à cirurgia cardiovascular. O grupo conta com psicólogos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas e uma agência transfusional, além de toda a equipe da recepção e colaboração do médico cirurgião. 

Os encontros são realizados em grupo todas as segundas-feiras às 9h30 da manhã com a presença dos pacientes que serão submetidos à cirurgia cardiovascular durante a semana. A equipe faz o acolhimento inicial, se apresenta, faz suas orientações e ouve as dúvidas e perguntas que possam surgir dos pacientes. 

O objetivo desta equipe é receber o paciente coronariano que já chega ao hospital abalado pela notícia e necessidade de cirurgia. Com a união dos profissionais, desde a entrada até a alta do paciente, é possível oferecer acolhimento e suporte para o enfrentamento de tal processo. 

Nossos primeiros resultados mostram que o grupo tem contribuído para melhor evolução clínica do paciente no período pós-operatório, além de ajudá-lo a lidar com a incômoda ansiedade comum nas hospitalizações dessa natureza.

Esta ação tem colaborado para um maior equilíbrio emocional, não só do paciente, mas de seus familiares, que são seus cuidadores no pós-alta.

 

Postado por Comunicação

Tags: Hospital do Câncer,

12/08/2014

Doação de múltiplos órgãos

A doação de órgãos é um momento imprescindível para quem aguarda o transplante e para garantir uma melhor qualidade de vida para estas pessoas. Em 2000 foram criadas as CIHDOTTs - Comissões Intra-hospitalares de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes, para organizar a captação de órgãos nos hospitais com mais de 80 leitos. A doação pode ocorrer em três momentos: o primeiro em vida, em que o doador precisa estar em boas condições de vida/saúde e que a retirada não comprometa suas funções vitais; o segundo momento ocorre com morte de coração parado e o terceiro momento ocorre quando o doador se encontra em morte encefálica, que consiste na parada completa e irreversível do encéfalo, constituído pelo cérebro e tronco cerebral.
 
A CIHDOTT da Santa Casa de Franca oferece às famílias dos potenciais doadores a possibilidade de doação de MÚLTIPLOS ÓRGÃOS, quando o paciente se encontra em morte encefálica e, de doação de córneas após a parada do coração, momento em que a doação deve ser feita, após o consentimento familiar. Porém, atualmente a recusa das famílias em autorizar a doação é muito grande, por desconhecimento da vontade do potencial doador. Para termos uma ideia deste cenário, em 2013, de 1.193 óbitos ocorridos, menos de 10% de doações de múltiplos órgãos foram efetivadas.
 
Por isso, é importante que qualquer pessoa que queira ser um doador, manifeste com clareza este desejo à sua família, para que esta possa autorizar a doação futura. É importante enfatizar a necessidade de uma reflexão sobre a doação de órgãos, pois existem muitas pessoas que seriam salvas, mas perdem suas vidas sendo que, órgãos saudáveis deixam de ser doados. Veja na tabela abaixo quantas pessoas esperam por transplantes, somente no Estado de São Paulo.

 
NÚMEROS DA FILA DE ESPERA
(Estado de São Paulo – dez/2013)
 
Coração .................................... 131
Córnea ...................................... 562
Fígado ....................................... 1.174
Pâncreas ................................... 47
Pulmão ...................................... 111
Rim ............................................ 10.401
Pâncreas/Rim ............................ 483

Dados DOAÇÃO DE MÚLTIPLOS ÓRGÃOS 
(Janeiro a Novembro de 2013)
Óbitos ........................................................ 1.193
Doações efetivadas .................................    104
Córneas ....................................................      97
Múltiplos Órgãos ....................................       07

 
Informe-se! Ligue na Comissão de Transplantes da Santa Casa de Franca: (16) 3711-4195

 

Postado por Comunicação

Tags: Santa Casa,

12/08/2014

Unidade de “Cuidados Continuados Integrados” da Santa Casa de Franca

As Unidades de Cuidados Continuados Integrados permitem, além de um maior cuidado com os pacientes, a dinamização da estrutura hospitalar, liberando leitos e equipamentos importantes para o atendimento de outros pacientes; as Santas Casas de Ipuã e de Pedregulho também estão no programa.
 
Até o momento, a Santa Casa de Franca já encaminhou para Pedregulho 20 pacientes que ocuparam os leitos para eles reservados e receberam todos os cuidados necessários para a promoção de sua autonomia e melhoria de sua funcionalidade através de reabilitação e posterior inserção social, em sua própria família e na comunidade; a ocupação dos leitos é oscilante e, conforme são liberados, outros pacientes vão ocupando as novas vagas.




 

Postado por Comunicação

Tags: Santa Casa,

Fundação Santa Casa de Misericórdia de Franca 2014 © Todos os Direitos Reservados